Notícias

- Harry Potter completa 20 ANOS e elegemos os Melhores Filmes da franquia!

O livro ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal‘ completa 20 ANOS hoje,  dia 26 de junho de 2017.

harry-potter-completa-20-anos-e-elegemos-os-melhores-filmes-da-franquia.jpg

A escritora inglesa J.K. Rowling demorou seis anos para finalizar o manuscrito de ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal‘, e o enviou para 12 editoras do Reino Unido. Apenas uma retornou o contato com a escritora, mas não topou distribuir a obra.

Quando finalmente a inglesa Bloomsbury se propôs a distribuir o livro, Rowling recebeu um adiantamento de míseros US$ 2,4 mil.

Vinte anos depois, os livros da saga já superam a marca de 450 milhões de cópias vendidas em 73 línguas.

Com o aniversário chegando, separamos aqui uma lista especial para saber quais são os melhores e piores filmes dessa cinessérie tão querida e que deixou vários fãs órfãos pelo mundo.

8 – Harry Potter e a Ordem da Fênix (2007)

Quinta parte da saga Harry Potter. Com o retorno de Lord Voldemort no final de “O Cálice de Fogo” as coisas tornam-se ainda mais complicadas para Potter (agora já adolescente) e Dumbledore, enquanto um autoritário burocrata tenta lentamente tomar o poder de Hogwarts.

7 – Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001)

Resgatado da posse de seus negligentes tios, um garoto com poderes mágicos e com um grande segredo de infância vai parar na escola para magos Hogwarts, onde enfrentará muitos perigos e viverá várias aventuras. Primeiro de uma série destinada a vender muitos ingressos nos cinemas do mundo todo.

6 – Harry Potter e a Câmara Secreta (2002)

Harry Potter, de volta à casa de seus maldosos tios adotivos, está passando as férias antes de seu segundo ano na escola de feiticeiros. Um elfo doméstico, Dobby, chega a seu encontro para alertá-lo a não voltar, pois correrá grandes perigos caso o fizer. Logicamente, o alerta de nada serve e logo Potter está de volta a Hogwarts, agora muito mais famoso e adorado do que antes. Porém, suas inimizades com alguns alunos e professores continuam. Não demora muito, e estranhas coisas começam a acontecer quando algumas pessoas começam a aparecer petrificadas na escola.

5 – Harry Potter e o Enigma do Príncipe (2009)

O sexto ano de Harry Potter na escola de magia de Hogwarts. O poder de Voldemort e seus seguidores está aumentando dia após dia. Ron procura por nomes familiares nas páginas do obituário do Profeta Diário. A Ordem da Fênix já sofreu algumas perdas. Os gêmeos Weasley ampliam seus negócios. Adolescentes lutam e se apaixonam. As aulas não têm sido fáceis, embora Harry receba ajuda de um misterioso príncipe.

4 – Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005)

Mais um ano da vida de Harry Potter dentro da escola de magia Hogwarts. Mais velho, Harry deve agora participar de uma competição entre bruxos defendendo o local, além de impedir novamente os planos maléficos de Lord Voldemort. Com a chegada da adolescência, Harry começa a descobrir também os perigos do amor.

3 – Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 (2010)

Nesta primeira parte que encerra a saga do bruxinho, Harry, Rony e Hermione abandonam a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para buscar as Horcruxes – objetos que contêm pedaços da alma -, feitas por Voldemort, conforme indicado pelo diretor Alvo Dumbledore.

2 – Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 (2011)

O fim finalmente chegou. Depois de dez anos e oito filmes, é a hora de Harry Potter e os amigos confrontarem o terrível ditador Lord Voldemort, que fará uma incrível batalha entre bruxos pelo poder de Hogwarts, ao mesmo tempo em que tenta matar Potter. Tudo termina aqui.

1 – Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2004)

De volta à sua escola em Hogwarts, Potter se depara com uma ameaça junto de seus inseparáveis amigos Hermione e Rony: Sirius Black, um bruxo que traiu os pais de Potter, fugiu de Azkaban, uma prisão para bruxos que até então era infalível. Black estaria então à procura de Potter, a fim de exterminá-lo.

Informação consultada em:
http://cinepop.com.br/harry-potter-completa-20-anos-e-elegemos-os-melhores-filmes-da-franquia-147314

#HarryPotter #20anos #livro #filme #bruxo #oculos #AlbertoOculista

- Miopia aumenta nos jovens e a culpa é da falta de sol e dos computadores.

Cerca de 25% da população tem miopia. Especialistas dizem que estar muito tempo em espaços fechados faz aumentar doença.

miopia-aumenta-nos-jovens-e-a-culpa-e-da-falta-de-sol-e-dos-computadores.jpg

Quando andava no 10.º ano, Ana Amorim, 23 anos, começou a achar que via mal para o quadro. "Ou menos bem do que os meus colegas." Foi a uma consulta e detetaram-lhe uma "pequena miopia". "A minha graduação foi sempre mais ou menos estável. Cerca de uma dioptria em cada olho", diz ao DN a estudante do programa doutoral de Optometria e Ciências da Visão na Universidade do Minho. Mesmo antes de saber que o uso de dispositivos móveis ou que passar muito tempo em casa tinham influência na progressão da miopia, Ana já tinha alguns cuidados: "Nunca gostei de estar muito tempo ao computador, por exemplo."

Cerca de 2,5 milhões de portugueses sofrem de miopia. Ana Amorim diz que "é um dos maiores problemas de saúde pública e tem vindo a crescer cada vez mais". Um estudo que envolveu alunos da Universidade do Minho mostrou que, em 12 anos, entre 2002 e 2014, houve um aumento da prevalência da miopia de 23% para 42%. Outros estudos feitos a nível mundial mostram que tem existido um crescimento brutal da doença. Uma investigação recente feita pela University College of London revelou que 54% das pessoas com mais de 40 anos têm erros de refração, quando na década de 60 apenas 10% sofriam de miopia. A perceção dos especialistas contactados pelo DN é de que, em Portugal, a prevalência também está a aumentar.

Mais tempo a olhar para livros e dispositivos eletrónicos e cada vez menos tempo ao ar livre ajudam a explicar o aumento da incidência deste problema de visão. Os resultados obtidos na Universidade do Minho confirmam uma tendência que se tem verificado a nível mundial. Jorge Jorge, professor na Escola de Ciência da Universidade do Minho e investigador no laboratório de investigação em optometria clínica e experimental do Centro de Física da UMinho, diz ter sido detetado que "havia um aumento do número de horas no uso de computadores e outros dispositivos móveis". Os fatores de risco que se conhecem até agora, prossegue, são "o excesso de trabalho em visão de perto", nomeadamente a ler, ao computador, tablet e telemóvel, e "a falta de atividade ao ar livre". "Em 2008 um grupo de investigadores australianos verificou que as crianças míopes passam menos tempo em atividades ao ar livre do que as outras crianças. Desde essa data todos os estudos realizados chegaram à mesma conclusão", sublinha o investigador.

O que falta perceber é de que forma é que as atividades ao ar livre têm influência no desenvolvimento da miopia. Jorge Jorge diz que têm sido estudados vários fatores: "A influência da luz solar no processamento da vitamina D e produção de dopamina; a diminuição do diâmetro pupilar e consequente diminuição das aberrações periféricas; o espectro de radiação da luz solar."

Taxa sobe nos mais jovens:

Nos países asiáticos a prevalência da miopia chega a ser de 90% a 95% entre as crianças e adolescentes. Em Portugal, o presidente da Associação de Profissionais Licenciados em Optometria (APLO), Raul Alberto de Sousa, diz que "rondará cerca de 30% na população de jovens adultos entre os 18 e os 25 anos" e "será de aproximadamente 25%" na população em geral. Face ao aumento exponencial verificado nos países asiáticos, o representante alerta que "devemos considerar que é um assunto preocupante e que devemos analisar e tomar medidas para evitar ou prevenir a ocorrência da mesma "pandemia" em Portugal.

O presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO), Manuel Monteiro-Grillo, não conhece estudos feitos em Portugal que mostrem um aumento da prevalência da miopia. "Mas existe essa perceção. Temos essa noção", indica. Também se verifica, prossegue, que numa altura em que a doença tinha tendência a estabilizar, por volta dos 20 anos, "encontramos gente jovem na qual continua a aumentar". Isto pode estar relacionado com o uso "de computadores, tablets, smartphones". E, por outro lado, "com o facto de passarmos cada vez mais tempo fechados".

Na maioria dos casos, a miopia surge durante a infância e adolescência, mas também pode ser congénita, ou seja, aparecer logo à nascença. "É um obstáculo à aprendizagem, ao desenvolvimento indi- vidual e integração na sociedade das atuais crianças e adultos do futuro", alerta Raul Alberto de Sousa, destacando que "as miopias de maior potência, também chamadas de miopias patológicas, apresentam maior predisposição para sofrer patologias oculares secundárias/associadas". Muitas vezes, diz Manuel Monteiro-Grillo, são os pais que se apercebem de que a criança vê mal ao longe, porque se aproxima muito da televisão, por exemplo. Quando surge na adolescência, é mais fácil ser o próprio a aperceber-se.

Reduzir horas em visão de perto:

Nos tempos atuais, a miopia é corrigida com o recurso a óculos, lentes de contacto e cirurgia. Nos últimos anos, surgiram também lentes de contacto que permitem reduzir a progressão da doença. Além destas, o investigador Jorge Jorge considera que é necessário "reduzir o número de horas passadas em visão de perto e aumentar o número de horas ao ar livre" para combater este problema de saúde pública.

Destacando a importância da "vigilância precoce e assídua", Raul Alberto de Sousa reforça que "os pais, educadores e todos os profissionais de saúde devem promover hábitos de higiene visual tal como os descansos regulares nas tarefas prolongadas de visão ao perto (leitura, estudo, etc.) e tentar que as crianças (aquelas em quem habitualmente a miopia progride mais rapidamente) tenham hábitos de lazer ao ar livre, e evitar que estejam sempre em espaços fechados". Recentemente, a APLO deu o seu contributo sobre esta matéria para o Referencial para a Educação para a Saúde. "A escola é o local e veículo ideal para a consciencialização dos cuidados para com a visão, com o seu rastreio e adoção de boas normas de ergonomia e comportamento visuais."

Informação consultada em:

http://www.dn.pt/sociedade/interior/miopia-aumenta-nos-jovens-e-a-culpa-e-da-falta-de-sol-e-dos-computadores-5656709.html

#miopia #visao #oculos #computador #ecras #saudeOcular #AlbertoOculista

- Sugestão de verão: óculos de sol Hickmann.

O verão chegou!

Já tem os seus óculos de sol para este verão?

Visite-nos e escolha o seu modelo preferido dentro de uma vasta gama de marcas ao seu dispor.

Oculos-Sol-Hickmann-HIK.HI3032.03B_1.jpg

#oculosdeSol #verao #Hickmann #sol #protecaoOcular #AlbertoOculista

- Hoje inicia-se o 1º dia do verão!

21 de junho é o dia do início do verão em 2017. Esta data é determinada pela ocorrência do solstício de verão.

oculos-de-sol-dia-do-verao.jpg

Solstício de Verão:

O solstício de verão corresponde ao momento em que o sol atinge a maior declinação em latitude, medida a partir da linha do Equador, em junho no hemisfério norte, e em dezembro no hemisfério sul. Assim, o início do verão europeu começa em junho, enquanto no hemisfério sul o verão só se inicia em dezembro.

Em 2017 o solstício do verão acontece a 21 de junho, às 04h24. O verão chega assim a Portugal em 2017 pela noitinha. Este é o dia mais longo do ano no hemisfério norte.

O solstício de verão acontece maioritariamente a 21 de junho mas pode também ocorrer noutros dias, como a 20 de junho.

Fim do Verão:

O verão termina depois em setembro, dando lugar ao outono. Em 2017 o verão acaba a 22 de setembro, pelo início da noite: às 20h02.

Pode aproveitar o calor do verão e gozar as suas férias de verão até este dia.

Aproveite bem o verão, mas proteja os seus olhos dos raios solares com óculos de sol.

Informação consultada em:

https://www.calendarr.com/portugal/inicio-do-verao/

#Verao #ferias #sol #protecaoOcular #praia #oculosdeSol #AlbertoOculista