Concerto de José Cid foi apenas um de muitos eventos que decorrerão até final do ano

“A empresa Alberto Oculista é um exemplo na forma como nasceu e conseguiu traduzir o seu trabalho numa história de sucesso”. As palavras são do secretário regional das Finanças, Ventura Garcês, proferidas na passada sexta-feira à noite, no âmbito do evento no clube Noir que serviu para assinalar o arranque das comemorações dos 30 anos da empresa madeirense. Estas palavras, segundo Miguel Caires, da administração do Grupo Alberto Oculista, representaram, “acima de tudo, uma mensagem de positivismo”.

Governante e administradores da empresa no evento de sexta. Foto Aspress

“Foram palavras muito importantes para as pessoas que todos os dias dão o seu máximo pelo Grupo Alberto Oculista, pois temos sempre a tendência para dar maior ênfase aos negativismos. Muitas vezes as histórias de sucesso são esquecidas pois não vendem tantos jornais. No entanto, acredito que a partir do momento em que a sociedade em geral comece a olhar para o Mundo de uma forma mais positiva, a partir do momento em que comecemos a olhar em nosso redor e comecemos a identificar oportunidades, em detrimento de problemas, acredito que iremos começar a ganhar uma outra visão ‘do nosso mundo dos negócios’ e os resultados surgirão”, expressou o empresário. “A nossa sociedade tem ainda muito por evoluir. Muitas pessoas perdem tempo em conversas de café, quando poderiam estar a trabalhar para mudar as suas vidas para melhor. É uma questão cultural, que demora sempre muito tempo a mudar. De qualquer forma, acredito que lá chegaremos. O povo madeirense é um povo trabalhador e competente”, acrescentou.

O evento da passada sexta-feira, que ficou pontuado pelo concerto de José Cid, visou assinalar o momento do 30º aniversário com pompa e circunstancia: “No entanto, até ao final do ano iremos desenvolver muito mecanismos comerciais de suporte a esta data. Serão oferecidas aos nossos clientes e madeirenses em geral muitas surpresas, excelentes oportunidades de compra. Acreditamos que é importante que a Madeira sinta o quão especial é esta data e que estamos a tentar presentear todos os madeirenses por contribuírem com a sua confiança nos serviços, produtos e oportunidades comerciais que a Alberto Oculista disponibiliza ao público através da sua rede de lojas. Muito brevemente haverá novidades”.

José Cid teve boa receptividade
Houve uma “receptividade fenomenal” do público em relação ao concerto de José Cid. “De acordo com as nossas expectativas, de resto. Somos conhecedores do trabalho que o José Cid tem desenvolvido e os seus resultados. É um artista de eleição e as pessoas reconhecem o seu talento. Achámos que é uma pessoa que se identifica com os valores da Alberto Oculista e que também representa uma história de sucesso”, sustentou Miguel Caires.

Questionado sobre o segredo da longevidade da Alberto Oculista, o empresário diz que esta “é uma pergunta que daria para muitas páginas”. Ainda assim salienta que “tudo é uma consequência do trabalho, da motivação, do empenho e investimento - muitas vezes investimento pessoal, também -, empregues diariamente”. “Costumo dizer que o sucesso dá imenso trabalho, em jeito de brincadeira, mas de certa forma representa e descreve muito bem a história Alberto Oculista. São 30 anos com muitas barreiras, muitas aventuras, muitas decisões difíceis mas, no fim, tudo valeu a pena porque foi feito com muita paixão. Esta dedicação e sentimento são válidos desde o primeiro dia da empresa, em 1984, quando o fundador da empresa e meu pai, Alberto Caires, decidiu enveredar pelo seu próprio caminho e continua até aos dias de hoje. E estamos a trabalhar para que assim continue, para que a empresa continue o seu projecto de expansão, para que daqui a 30 anos possamos olhar para trás com o mesmo orgulho e sentimento de dever cumprido que temos hoje”, conclui Miguel Caires.

in "DIÁRIO de Notícias da Madeira"

← Voltar atrás